Aguarde, Buscando Vaga

As 10 melhores comidas estranhas para comer na Islândia

anúncios

A Islândia é conhecida por sua rica história, cultura única e beleza natural deslumbrante. Junto com isso, a Islândia também oferece uma culinária incrível – mas entre seus pratos também estão algumas das comidas mais inusitadas e bizarras do mundo. Durante séculos, os islandeses se entregaram a algumas das iguarias mais peculiares, incluindo o infame Hákarl, o doce Skyr e testículos de carneiro azedo, para citar alguns.


anúncios

Entre os muitos prós e contras ao visitar a Islândia, experimentar os pratos mais estranhos do país é uma certeza fazer para os viajantes mais aventureiros. Embora muitos dos melhores restaurantes da Islândia nem sempre sirvam essas iguarias, fazer um esforço antes de uma viagem para procurá-las valerá a pena para os viajantes que buscam experiências únicas neste país. Portanto, abaixo está um resumo de alguns dos alimentos incomuns encontrados na Islândia que são uma experiência obrigatória para todos os aventureiros que visitam o país insular nórdico.

10 Hákarl: o tubarão fermentado da Islândia

Hákarl definitivamente pertence à lista de alimentos bizarros encontrados na Islândia. É um prato tradicional islandês preparado a partir de um tubarão da Groenlândia enterrado no subsolo por vários meses para permitir que ele fermente, dando-lhe um odor e sabor fortes e pungentes. Este método de preparação não é apenas incomum, mas também desafiador devido ao alto teor de ureia do tubarão, que é tóxico para os seres humanos. Como resultado, a carne é cuidadosamente lavada e pendurada para secar por vários meses antes de poder ser consumida com segurança.

anúncios

Embora o sabor e o cheiro de Hákarl possam ser desconcertantes, ainda é um dos pratos mais experimentados da região e geralmente é servido em pequenos cubos ao lado de uma dose da bebida alcoólica local Brennivín.

Hákarl tem um cheiro e sabor muito fortes e avassaladores, por isso é melhor dar pequenas mordidas e tapar o nariz enquanto come, pois pode ajudar a atenuar o odor.

9 Hverabrauð – O Pão Quente Único

Hverabrauð é um pão islandês tradicional cozido enterrando a massa no solo perto de fontes termais ou gêiseres. O pão é assado no calor da atividade geotérmica enquanto cozinha lentamente, resultando em uma textura densa e úmida e um sabor ligeiramente doce e caramelizado, embora não seja doce o suficiente para rivalizar com as deliciosas sobremesas da Islândia.

O processo de preparação do Hverabrauð é muito amigo do ambiente e uma óptima alternativa à cozedura tradicional no forno. É servido com coberturas doces e salgadas, mas geralmente as pessoas preferem com uma generosa porção de manteiga islandesa, coberta com salmão defumado ou arenque em conserva ou outro peixe curado.

Relacionado: 10 maneiras de tornar sua viagem à Islândia uma experiência acessível

8 Papagaio-do-mar – as adoráveis ​​aves marinhas da Islândia

Os papagaios-do-mar são uma parte adorada da vida selvagem da Islândia, e sua imagem pode ser encontrada em tudo, desde lembranças a cartões postais. No entanto, eles também são tradicionalmente caçados por sua carne e fazem parte da culinária islandesa há algum tempo. Embora a carne de papagaio-do-mar possa não ser para todos, aqueles que a experimentam costumam se surpreender com seu sabor rico e saboroso e textura macia. A carne do papagaio-do-mar é tipicamente preparada fumando ou grelhando e geralmente é servida com acompanhamentos tradicionais, como purê de batata e repolho roxo em conserva.

A caça ao papagaio-do-mar é altamente regulamentada e apenas um número limitado de pássaros pode ser capturado a cada ano, mas vale a pena tentar se conectar com a culinária tradicional islandesa. Como alternativa, se os viajantes desejam observar esses pássaros, Lundy Island em Devon, Reino Unido, é um bom lugar para ver papagaios-do-mar.

O Puffin deve ser testado entre maio e agosto, os meses de verão na Islândia. À medida que a primavera se aproxima, papagaios-do-mar em todo o país começam a voltar para suas colônias de reprodução nas encostas dos penhascos e, durante esse período, são servidos em muitos restaurantes e cafés na Islândia. O melhor lugar para experimentar Puffins é Três demãos (Três demãos), conhecido por servir cozinha tradicional islandesa há mais de 70 anos.

7 Svið – a cabeça da ovelha

Um dos alimentos visualmente mais estranhos encontrados na Islândia é svið, ou mais comumente conhecido como cabeça de ovelha. Para preparar svið, a cabeça da ovelha é primeiro chamuscada para remover qualquer pêlo, depois limpa e fervida até ficar macia. A carne é então retirada da cabeça e servida com acompanhamentos como batata, nabo e pão de centeio.

As bochechas e a língua são consideradas as partes mais tenras e saborosas da cabeça e são muito procuradas por quem aprecia este prato. Ao provar este prato, há muitos sabores para experimentar, mas definitivamente não é para pessoas que são melindrosas ou que lutam para encontrar prazer em experimentar novos e diversos alimentos.

Relacionado:

Essas estranhas combinações de alimentos estão por todo os EUA, mas as pessoas juram por elas

6 Blóðmör – pudim de sangue islandês

O sangue é um dos muitos alimentos desagradáveis ​​ao redor do mundo que realmente tem um gosto ótimo (dependendo de quem é perguntado). Nesse sentido, Blóðmör, a versão islandesa do pudim de sangue, é um prato obrigatório da culinária islandesa. Blómör é um pudim rico e saboroso feito de uma variedade de componentes, sendo o principal o sangue de ovelha.

Outros ingredientes incluem aveia, farinha, leite e especiarias. Depois que a combinação foi bem cozida, ela é empurrada para o intestino das ovelhas e fervida. O prato resultante é um pudim escuro e denso com um sabor distinto de ferro que é ao mesmo tempo saudável e satisfatório. Esta é uma comida islandesa estranha, mas as pessoas que procuram experimentar algo novo e excitante devem definitivamente experimentar este prato tradicional.

Lugares para experimentar Blóðmör na Islândia

  • Restaurante Fjarhusid:
    Grandagarður 16 101, 101 Reykjavík, Islândia

  • Narfeyrstofa:
    Aðalgata 3, 340 Stykkishólmur, Islândia

5 Carne de Baleia – Carne de Baleia

Hvalkjöt (carne de baleia) é um prato único e um tanto controverso que faz parte da tradição culinária da Islândia e atraiu o interesse de muitas pessoas. Normalmente, as baleias Minke e Fin são caçadas e trazidas de volta para a costa, onde grandes pedaços de carne são retirados antes do cozimento. Os pedaços de carne aparados são embebidos em salmoura, uma mistura de água, sal e açúcar para ajudar a amaciar e dar sabor.

Quando a carne está bem preparada, vem a etapa de cozimento. Há muitas maneiras de cozinhar Hvalkjöt, mas geralmente é assado ou grelhado em fogo aberto. Pode ser temperado com ervas e especiarias e servido com vários acompanhamentos, como batatas, tubérculos e molhos. O Hvalkjöt costuma ser servido em fatias finas e pode ser consumido quente ou frio, dependendo da receita e do gosto pessoal do devorador.

Relacionado: Iniciantes: Evite esses erros ao visitar a Islândia

4 Harðfiskur – Lanche Tradicional de Peixe Seco

Outro alimento estranho e interessante encontrado na Islândia é este lanche de peixe seco com sabor salgado e de peixe extremamente duro e mastigável. O primeiro passo na preparação do Harfiskur é limpar e cortar o peixe em filetes antes de cortá-lo em pedaços longos e finos. Em um espaço bem ventilado, como um galpão de secagem ou estendal externo, as tiras são penduradas em estantes ou espalhadas sobre pedras ou tábuas de madeira.

Depois de ficar ao ar livre por algumas semanas, o peixe perde muita umidade e fica muito ressecado. O procedimento de secagem dá ao peixe uma textura dura e semelhante a couro e um sabor salgado e de peixe. Assim que o peixe estiver suficientemente seco, é embalado e pode ser armazenado durante vários meses. Harðfiskur é uma iguaria popular que pode ser apreciada sozinha ou com manteiga ou outros condimentos. Pode parecer estranho no começo, mas é um lanche saudável e nutritivo apreciado na Islândia.

Harðfiskur pode ser bastante salgado, por isso, se alguém é sensível ao sal ou tem pressão alta, pode não ser o melhor lanche para eles.

3 espíritos

Feito de purê de batata fermentado e aromatizado com sementes de alcaravia, Brennivín é um tipo de schnapps islandês que tem uma longa história e significado cultural na Islândia. No passado, era amplamente utilizado como remédio para várias doenças, incluindo o surto de gripe espanhola em 1918, e uma bebida popular para festivais e comemorações.

Às vezes é chamada de “Peste Negra” e inicialmente veio com um rótulo para afastar os clientes até se tornar a bebida alcoólica mais icônica da Islândia. É normalmente combinado com o tubarão fermentado e vale a pena tentar, apesar de seu sabor forte e intimidador.

2 Plokkfiskur: o famoso ensopado de peixe

Plokkfiskur é outro prato único da Islândia feito com bacalhau em lascas, batatas, cebolas e outros ingredientes amassados ​​e é frequentemente servido como uma refeição reconfortante e saudável durante os meses mais frios. Uma razão pela qual Plokkfiskur é considerado único e até um pouco estranho por alguns é sua textura. O prato é feito amassando os ingredientes, o que cria uma consistência espessa e grossa que pode levar algum tempo para se acostumar com quem não está familiarizado.

Além disso, algumas variações do prato podem incluir ingredientes inesperados, como queijo ralado ou até mesmo ovos cozidos, que podem aumentar sua estranheza. Mas é uma tentativa obrigatória para quem quer provar as iguarias únicas da Islândia, pois é uma escolha popular para moradores e visitantes.

Relacionado: Visitando a Islândia? Aqui estão alguns lugares que você precisa ver

1 Laufabrauð: o delicioso pão floco de neve

Laufabrauð, também conhecido como “pão de folha”, é um tradicional pão de Natal islandês, famoso por seu design intrincado e textura fina e crocante. O pão é feito abrindo uma fina camada de massa e, em seguida, usando uma ferramenta especial para criar padrões delicados ou recortes na massa, como flocos de neve ou outras formas geométricas.

A massa é então frita até ficar crocante e dourada. Laufabrauð é uma criação especial da Islândia e geralmente é apreciado com manteiga ou queijo para barrar e é servido com outras especialidades islandesas, como salmão defumado ou arenque em conserva.